Mandamentos do Caminhante

Desde os primórdios da humanidade, a peregrinação é uma constante na vida do homem, sendo uma significante demonstração de fé.
“O Caminho da Luz não é apenas mais um Caminho. É uma forma de proporcionar àqueles que se desalojam uma maior aproximação para com as obras do Grande Arquiteto do Universo, manifestadas através das belezas naturais. É também o Caminho onde, na observação da simplicidade da vida do homem do campo, o homem da cidade pode descobrir que a pureza, a solidariedade e a fraternidade ainda existem, presentes desinteressadamente dentro de uma parte seleta da humanidade”.
Os Dez Mandamentos do Caminho da Luz fazem parte da primeira reflexão do Caminhante. Afinal, não são normas estabelecidas para serem impostas a quem quer que seja, mas princípios que devem ser despertados na consciência de cada um que caminha. Pense nisso!

 Siga sempre as setas amarelas e as placas indicativas do Caminho!


1. Amar a teu próximo, a natureza e os animais, reverenciando, através deles, o Deus que a tudo criou.

2. Praticar a solidariedade, servindo da melhor maneira possível através daquilo de que dispões.

3. Respeitar a natureza, não a danificando nem a poluindo.

4. Respeitar os caminhantes e a todos que pelo Caminho encontrares.

5. Praticar o perdão para com tudo e com todos.

6. Manter o coração puro como as águas cristalinas que descem das montanhas.

7. Ser justo, honesto e sincero.

8. Não provocar discórdias ou incitar desentendimentos.

9. Agradecer a tudo e a todos pelo que receberes ao longo do Caminho.

10. Não determinar o que queres receber do Caminho, mas ouvir o que ele tem a dizer-te